Festival Brasileiro de Filmes de Aventura, Turismo e Sustentabilidade

468×60 top

Texto da cerimônia – Entrega de Prêmios

A Lena Domingues, escreveu o texto de agradecimento do FATU que foi lido por ela e Geferson Campos que foram os mestres de cerimônias da tarde de premiação.
Confira a mensagem!

Lena e Geferson Mestres de Cerimônias na entrega de prêmios do FATU

Posso afirmar, depois de tudo que vi, que cinema é escola. Cinema também é uma viagem que passa por nossos olhos, porém sentimos que estamos naquele local, experimentando os mesmos sentimentos do personagem, passando por aquela sensação de angústia ou de felicidade.

O que determina o valor de uma obra cinematográfica é a maneira pela qual o realizador articula os elementos da sua linguagem. Aqui na sala de exibição, podemos ser montanhistas, ciclistas ou apenas espectadores voluntários, que possuem um desejo de conhecer a realidade de outras pessoas. Digo realidade porque nosso Festival Brasileiro de Filmes de Aventura e Turismo abre as portas para que qualquer pessoa passe sua mensagem, seu caráter, sua vida, sua maior realização ou sua maior frustração, através de produções audiovisuais amadoras ou profissionais.
Nesta semana mágica, transformei-me em uma psicóloga apaixonada por meus pacientes, pois ouvi cada história que passava aos olhos e apreciei um orgulho imenso de ser brasileira, e ver como temos riquezas, e além de tudo, pessoas brasileiras que sabem como exibir essa riqueza a outros que ainda não podem vê-la.
Tal quais estes trabalhos passados todas as noites, ainda tivemos o deleite de contemplar os trabalhos dos alunos de nossas escolas. O projeto FATU tem como ideologia abrir as portas do futuro promissor para os jovens. Temos como sonho profissionalizar os interessados em audiovisual e mostrar como não é difícil produzir um bom filme, apenas com imaginação e motivação. Sentimos um orgulho imenso de acreditar que, posteriormente, o cinema ainda terá produtores que gostam de fixar ideais, e não simplesmente nos passar sentimentos efêmeros. Gosto de tudo que é verdadeiro, que é forte, sem sensacionalismo ou efeitos transcendentes. Não só agrada ver essas produções como também nos ensina a motivação, o foco, a busca da felicidade dos modos mais diferenciados. Tudo isto porque o esporte é o foco de todos os filmes, entretanto não temos apenas espectadores que assistem ao esporte de aventura, e sim alunos que aprendem uma mensagem geográfica de seu país, histórica ou até mesmo uma biografia de um velho senhor com muita emoção. Portanto, somos cineastas e professores da vida, em seus diversos ângulos e parâmetros. Agradeço a todos que, nesta semana, colocaram o mundo em nossas mãos sem precisar sair do conforto desse agradável e histórico cinema da nossa cidade.
Enfim, devemos ser batutas e acreditar que todos nós temos algo de bom para passar em diante, o que nos falta é coragem para iniciar este trabalho, fugindo dos padrões e ser quem realmente somos, atrás ou na frente das câmeras. Se disserem que não devemos parar diante do inferno, vamos pedalar pelo mundo, passando por todos os problemas e correndo atrás das nossas produções, e passando experiências entre nós.
Por fim, passo minha mensagem de extrema gratidão ao casal iniciador, que deram a luz a esse filho tão especial, o festival de cinema da cidade de Socorro. Com poucos recursos ou apoio máximo, eles mostram como a força de vontade e garra pode superar os “nãos” que surgem pelo caminho, e são os maiores professores que passaram por minha vida. Sinto a mágica do carisma de vocês adentrar na cabeça das pessoas, contagiando com o espírito de aventura que vocês possuem. Seja repreendendo-me ou elogiando-me, sinto um enorme orgulho de ter vocês como amigos e professores. Muito obrigada casal Sanada! Obrigada a todos!

Compartilhe! Share!
468 ad

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

468×60 bottom
Anuncie aqui 728×90